domingo, 1 de novembro de 2009

Gerativismo: conceitos fundamentais

A teoria do gerativismo começou em 1957 por Noam Chomsky, afirmando que a língua é uma capacidade mental que todos os seres humanos e apenas os seres humanos tem, de forma passiva de ser decomposta, diferentemente da linguagem das abelhas (já comentada nesse blog). Essa capacidade só esta em nossa mente e é inata, pois não aprendemos ao decorrer de nossas experiências, mas sim, já nascemos com ela.

A seguir veremos alguns conceitos do gerativismo.

Infinitude discreta


A linguagem é parte da biologia, se aprendêssemos a língua através do jogo da repetição, só seriamos capazes, então de dizer o ouvimos, mas quando falamos demonstramos saber muito mais do que apenas ouvimos, produzindo um número infinito de expressões diante de um número finito de elementos da língua.

Comportamentalismo e Cognitivismo


O psicólogo Skinner acreditava que a linguagem humana poderia ser explicada de dentro para fora, ou seja, uma criança receberia os estímulos linguísticos do ambiente, e então produziria respostas verbais. Mas Chomsky demonstrou que o s estímulos ambientais são pobres comparados a complexidade do comportamento verbal exibido pelas crianças, ou seja, os estímulos verbais são pobres não na questão de valor, mas na questão de serem pouco estruturados.

Para os comportamentalistas a mente humana era vista como uma caixa vazia, diferentemente do que o cognitivismo propunha.


O problema filosófico de Platão e o problema de Orwell


O problema de Platão era a respeito da pobreza de estímulos, pois questionava como podemos saber tanto, se temos tão poucas evidências. Platão estava analisando a cognição de forma geral.

Já o problema de Orwell era contrário ao de Platão, questionando como podemos saber tão pouco se temos tantas evidências, somos o tempo todo submetidos a informações (estímulos) e acabamos por relacionar apenas alguns desses estímulos.

Mas Chomsky vai dizer que para pensar linguagem o que conta mesmo é o problema de Platão.


Aquisição e aprendizagem da linguagem


Para Chomsky a linguagem é adquirida pela ordem da aquisição e a escrita pela ordem da aprendizagem.

Já nascemos com os princípios da linguagem e conseguimos adquirir uma língua porque esses princípios gerais da linguagem nos ajudam a organizar os estímulos verbais deficientes. Por isso, uma criança exposta a estímulos linguísticos o seu órgão da linguagem opera ativamente sobre esses estímulos produzindo a aquisição de uma língua, pois o processo de aquisição é um processo natural e espontâneo.


Estágios da aquisição


- Estágios dos balbucios (sons produzidos aleatoriamente);

- Em alguns meses, fixam-se os sons falados ao seu redor;

- Por volta dos 8 a 10 meses, a criança passa a pronunciar palavras isoladas (período holofrático);

- Mais alguns meses, a criança passa a formar frases de duas palavras (início da sintaxe);

- Em seguida seu vocabulário aumenta e seus conhecimentos das regras de construção presentes na língua, adquirido seu sistema fonológico e morfológico.


Competência e Desempenho


A competência é o saber linguístico que temos em nossa mente, que é acessado toda vez que precisamos produzir ou compreender frases.

O uso da competência em situação especifica constitui o desempenho linguístico. Ou seja:

- A competência é um saber e o desempenho é um fazer.


19 comentários:

  1. gostei muito de todas as explicações, pois estão simples e objetivas!

    ResponderExcluir
  2. Você confundiu os conceitos de língua e linguagem.

    ResponderExcluir
  3. Está no estilo do gerativismo :difícil

    ResponderExcluir
  4. Só falta uma coisinha :eu entender o gerativismo.

    ResponderExcluir
  5. Muito bom, Parabéns! Gostaria da sua ajuda, você pode me indicar algum material que aborde o contexto histórico ou dar uma breve explicação? Tenho um trabalho sobre esse assunto e estou tendo um pouco de dificuldade acerca do contexto histórico. Obrigada!

    ResponderExcluir
  6. meu e-mail : li_aap@hotmail.com.

    ResponderExcluir
  7. Muito boa a análise que você fez sobre o gerativismo.

    ResponderExcluir
  8. Muito concreto sua análise. O Gerativismo propõe isso mesmo.
    Parabéns

    ResponderExcluir
  9. Gostei da explicação muito clara e objetiva servirá para um trabalho que irei desenvolver.

    ResponderExcluir
  10. gostei muito da explicação.

    ResponderExcluir
  11. Da hora essas explicações, são úteis e servem como base para o aprendizado.

    ResponderExcluir
  12. Aninha, você poderia me dizer, mais especificamente, porque o problema de Platão tem esse nome?
    Meu e-mail: cs.souzaa@gmail.com

    Obrigada!

    ResponderExcluir
  13. Amei essa explicacao me ajudou muito

    ResponderExcluir
  14. Está tudo muito legal, porém, se não me engano, a teoria começou a ser desenvolvida em 1950. Em 1957 foi publicado o primeiro livro, "Estruturas Sintáticas" :)

    ResponderExcluir